Família procura PM desaparecido desde domingo

Sargento reformado da PM foi visto pela última vez no domingo, 31 - Foto: Reprodução
O desaparecimento do sargento reformado da Polícia Militar Eduardo Henrique Bispo dos Santos, 59 anos, na noite do último domingo, 31, ainda é um mistério para a família.
Ele foi visto pela última vez, por volta das 10h30, quando saiu de casa, na Fazenda Coutos 3, também conhecida como Nova Brasília de Valéria, e, até a noite desta quarta-feira, 3, não havia sido localizado.
A moto dele, uma Honda Bros branca, foi encontrada abandonada na madrugada do dia 1º, em um matagal  na Estrada do CIA, em Simões Filho - em frente à Fábrica Química Amparo Atol.
Segundo um policial civil, que preferiu não se identificar, o sargento foi sequestrado por traficantes de drogas que agem na localidade e integram a Facção  Bonde do Maluco (BDM). "Provavelmente ele tenha sido morto.  Já estava sendo ameaçado, mas insistiu em continuar morando lá. Ele nunca procurou a polícia", afirmou o investigador.
Na segunda-feira, 1º, e na terça-feira, 2, a Central de Comunicação das Polícias  recebeu dois chamados informando que o corpo do senhor havia sido localizado em um matagal, na região da Lagoa da Paixão, Fazenda Coutos. No entanto, em nenhuma das ocorrências policiais da 31ª CIPM (Valéria) conseguiram encontrar o cadáver. 
Apuração em curso
Conforme a assessoria da Polícia Civil, o desaparecimento foi registrado na Delegacia de Proteção à Pessoa e é investigado pelo delegado Odair Carneiro, titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos e coordenador da Força Tarefa que apura mortes de policiais.
Ele não confirmou a informação de que o PM foi sequestrado por traficantes. Denúncias podem ser feitas ao (71) 3235-0000. (A Tarde)

2 comentários:

  1. É certo ja estar morto.

    ResponderExcluir
  2. Os traficantes conseguiram dominar o país sem lei.

    ResponderExcluir