Cruz das Almas: Acusado de homicídio em 2016 é condenado a 15 anos de prisão em júri polpular

O juri popular que começou por volta de 9h da manhã de sexta-feira (27) terminou com um resultado de 15 anos e sete meses de prisão em regime fechado, para Marcos Antônio Conceição, 25 anos, o vulgo "Dan", do bairro da Tabela em Cruz das Almas. O juri aconteceu no fórum, Dr. Tancredo de Almeida Neves. 
O promotor, José Reis Neto, leu páginas do processo, onde todos os presentes viram como foi praticado o homicídio de  Carlos Alves da Conceição, no dia 01 de janeiro de 2016, por volta das 18h, com vários tiros, dentro da casa da mãe da vítima. 
Na defesa do réu estava o advogado, Sidney Mota, o qual tentou convencer o juri de que o acusado, poderia ter uma pena mais branda pelo crime praticado, mostrando pontos que pudessem levar a isso na hora da decisão. No final, o juri acompanhou  o que foi exposto pelo promotor, sobre a importância de mante-lo preso, com uma pena justa, diante do crime praticado. 
O juiz, Renato Alves Pimenta, leu a sentença, após a decisão do juri e agradeceu a presença de todos no tribunal. Marcos está preso, há quase dois anos.

Relembre

Marcos Antônio Conceição, 23 anos, o vulgo "Dan", foi preso por policiais militares na manhã deste sábado (27) na praça do bairro da Tabela em Cruz das Almas. 
Segundo informações da delegacia, ele estava na companhia de E.S.S,16 anos, e de Tiago Santana dos Santos, 21, quando foi surpreendido pelos agentes. Com eles foram encontrados, duas trouxas de maconha.  
A polícia ainda apurou, que Marcos é acusado de ter participado da morte de Carlos Alves da Conceição, no dia 01 de janeiro de 2016, por volta das 18h, dentro da casa da mãe da vítima, com vários tiros. 
O motivo do crime, foi porque ele queria se vingar da morte de Henrique de Jesus Santos, o "Gun", que foi assassinado com uma facada, horas antes, por um irmão de Carlos. 

Cumprindo um mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão, o delegado Cristovão Eder, com sua  equipe de policiais civis e com apoio da PM, foram até a casa de Dan, e encontraram, duas trouxas de maconha e um batidão, com a sigla (BDM) "Bonde do Maluco". 
Ainda conforme relatos da delegacia,  ele é investigado pela Civil, como autor de outros homicídios e de ser um dos líderes do tráfico de drogas para a facção Bonde do Maluco no bairro da Tabela. Cruz na Tela


4 comentários:

  1. É isso que a sociedade espera dos juízes encarregados em julgar todos os tipos de casos no nosso município.
    Aplicar as devidamente as leis nos aurores ou autor das ocorrências no nosso município.
    (Cruz das Almas)
    Uma resposta esperada pelos Cruzalmenses, reféns dos acontecimentos.

    ResponderExcluir
  2. Quando eles não trocam tiros com os policiais acontece essas coisas
    Vida de cão vira lata sem futuro algum

    ResponderExcluir
  3. Tem q ir pra força. Para não ter gastos reaproveitar a corda
    Penas muito brandas no Brasil

    ResponderExcluir
  4. Tenho oque almoçar hoje, Graças a Deus.
    Que Jesus, leve almoço para todos que não tem.

    ResponderExcluir