Advogados criminalistas estão na mira de facções

Cleber Nunes disse ter sido avisado pela polícia sobre a lista, mas falou que não teme ameaças - Foto: Reprodução l EBC
De R$ 3 mil a R$ 10 mil. Esses são alguns dos valores que estariam sendo oferecidos pelas facções Primeiro Comando da Capital (PCC) e Bonde do Maluco (BDM) para quem topar dar cabo da vida de advogados criminalistas.
O alerta foi espalhado por uma mensagem do WhatsAap, que a polícia classificou como “fake news”. Na mensagem, os supostos bandidos dão a entender que a morte da advogada Sílvia da Silva Carvalho, de 56 anos, foi o “primeiro de vários que iriam acontecer no Estado da Bahia”.
O motivo das mortes seria o “hábito de pegar dinheiro dos seus clientes pelos processos e não fazerem nada”. Na mensagem, o nome do advogado aparece ao lado de sua cidade e valor.
O advogado Cleber Nunes Andrade (que atuou na defesa da banda New Hit) aparece na lista como advogado de Salvador – do lado do seu nome, o valor por sua morte: R$ 10 mil.
“Durante a manhã, o pessoal do serviço de inteligência da polícia (Civil) me ligou para avisar sobre a notícia falsa com meu nome. Eu estou tranquilo. Quando você não tem problema com ninguém, não há por que se preocupar. Agora, quem assume compromisso financeiro com o réu e não cumpre, que pede dinheiro garantindo que o caso será resolvido e não consegue resolver, esses devem se preocupar. Eu nunca fiz isso”, afirmou Andrade.
A mulher de um advogado de Feira de Santana, cujo nome consta na lista com o preço de R$ 5 mil, disse estar preocupada. “Vi a notícia pela TV, me assustei e corri para avisar ao meu marido que está viajando. Ele deu de ombros, disse para eu relaxar, que ele é amigo de todo mundo, de polícia a ladrão. Ontem tinha um rapaz aqui na porta da minha casa falando ao celular, mal vestido e olhando para cima, como se estivesse esperando alguém. Eu fico preocupada, o que aconteceu com Sílvia deixou todo mundo surpreso, se fosse eu sairia da área criminal”, desabafou. 
Sílvia Carvalho foi rendida na saída do escritório, em Feira, e executada a tiros por bando (Foto: Reprodução l Acorda Cidade
Promessa de resposta
O delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Feira de Santana, Fabrício Linard, afirmou que o carro da advogada Sílvia Carvalho já foi periciado e digitais foram recolhidas e enviadas para identificação.
Ele informou também que policiais estiveram no escritório da vítima e recolheram documentos e um computador para serem periciados.
O delegado afirmou que a principal linha de investigação é a de que a morte da advogada foi encomendada por um cliente insatisfeito com o resultado da atuação da advogada em seu processo.
Sobre a mensagem com as ameaças, Linard disse que a notícia deve se tratar de uma ‘fake news’, mas que os nomes que estão nela devem redobrar a atenção em seu dia a dia. “O ataque a um advogado atinge a justiça como um todo. Nós daremos uma resposta no caso da Sílvia, mostrando a força da lei”, prometeu Linard.
OAB pede investigação
A Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Bahia (OAB-BA), informou em nota que pela manhã, quando o presidente Luiz Viana Queiroz tomou conhecimento da mensagem com as ameaças aos profissionais, ele entrou em contato com o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, solicitando uma investigação sobre a veracidade da mensagem.

A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) informou que o Serviço de Inteligência investiga a origem da mensagem, “que deve se tratar de uma fake news”. (A Tarde)

24 comentários:

  1. Eu só sei uma coisa,a padária da suzana vende 5 pães por 1 real.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui na pumba e 3 por 1 real kkkkkkkk

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. Hum..
    Entendo, que situação.

    ResponderExcluir
  3. Ten un acui em cruis qui num vai dmora,, sherado de cakaina discaradu cuebrão çafadu,,, fesha cum pulisia pa dar dineiro, a ora vae shegaaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom é se identificar rapaz, e fala na cara do cara, não fica de mímimo blá blá blá em sitezinho brota viado.

      Excluir
    2. Então você é CP né seu discarado, brote vá, é o 3315 brota viado não fexa com o trem o 15 é CP

      Excluir
    3. Olhe lá pra a sua casa não cair vuh, quem é sabe.

      Excluir
    4. Nossa, você finge muito mal. Falta de amor próprio, escrever assim, nossa, que difícil deve ser pra você ser você.
      Dá o nome dos elementos, logo ficará mais fácil.

      Excluir
    5. Não escreveu uma palavra certa, tá de brincadeira kkkkk.

      Excluir
    6. Desgraça é essa rapaz vc é araby e ou suisso kkkk

      Excluir
    7. Caracas, kkkkk!

      Excluir
  4. Escreve direito estopor.filho do cabrunco

    ResponderExcluir
  5. vai defender marginal só da nisso

    ResponderExcluir
  6. Vai escrever mal assim na casa do caralho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse ai é um verdadeiro "AÇAÇINO" do nosso idioma.

      Excluir
  7. Nem o tradutor do teclado virtual consegui consertar esse erro de português.

    ResponderExcluir
  8. Me explica a situação dos 5 pães na suzana, oq tem haver com a situação da reportagem??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito q eles queriam dizer q dessas história eles não sabe de nada, so sabe q na Susana 5 pães e 1 real 😂😂 kkkkkk morendo de rir aqui

      Excluir
  9. ele escreveu em inglês.kkkk

    ResponderExcluir