Suspeitos de participar da morte de investigador na Liberdade são presos

Luizinho estava na Polícia Civil há 29 anos - Foto: Arquivo pessoal
Três suspeitos de participar da morte do investigador Luiz Santos de Jesus, de 59 anos, no bairro da Liberdade, em Salvador, foram presos. A informação foi confirmada pela Polícia Civil nesta terça-feira, 12. Eles serão apresentados na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), localizada na Pituba, nesta quarta, 13, às 10h.
Luizinho, como o investigador era carinhosamente chamado, foi assassinado na madrugada do dia 15 de junho quando passava de carro pela rua Lima e Silva, próximo ao Terceiro Centro de Saúde. Ele, que havia saído de uma festa com a esposa e um casal de amigos, foi abordado por criminosos por volta das 3h.
Na ação criminosa, os suspeitos teriam visto que ele estava armado, tomaram a arma e, mesmo sem o policial reagir, atiraram. Em seguida, os bandidos fugiram levando a pistola calibre .40 do investigador. A arma foi encontrada no mesmo dia do crime, com um adolescente de 17 anos, na rua Nilo Peçanha, na localidade Beco do Sabão, no bairro da Calçada (Cidade Baixa).
O jovem e outros três homens foram conduzidos ao DHPP, onde foram ouvidos pelo delegado Odair Carneiro, da Força-tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-BA), que apura mortes de policiais. Todos foram liberados em seguida.
Luizinho estava na Polícia Civil há 29 anos e trabalhava no Serviço de Investigação (SI) da Delegacia de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes (Dreof).  (A Tarde)

9 comentários:

  1. Segura ai laranja que tu e de menor, por trais os próprio cara da tudo

    ResponderExcluir
  2. Kkkkk liberou?? Kkk vai morrer um por um matar policia e barril

    ResponderExcluir
  3. Era pra liberar e derrubar esses filhos do satanás.

    ResponderExcluir
  4. Policial com a cara de ladrão

    ResponderExcluir
  5. mais três almas que irão subir kkkkk

    ResponderExcluir
  6. TEM QUE DERRUBAR LOGO.

    ResponderExcluir
  7. Vagabundo se prende no cemitério.

    ResponderExcluir
  8. Um tiro de 12 na cara de cada um.

    ResponderExcluir
  9. Não mate o menor não. Jogue gasolina e joga o fósforo aceso.

    Vagabundo menor de idade tem que ser eliminado. São mais perversos que os adultos. Lixos.

    ResponderExcluir